Ir para o conteúdo principal
Representação em Portugal
Notícia2 de abril de 2019Representação em Portugal

Investimento de 119 milhões de euros para modernizar a linha ferroviária do norte

No dia 2 de abril, a Comissão Europeia adotou um pacote de investimentos de 4 mil milhões de euros para projetos de infraestruturas em 10 Estados-Membros, incluindo quase 119 milhões de euros para modernizar a linha ferroviária do norte em Portugal....

Corina Crețu

O troço Ovar-Gaia da Linha do Norte, que faz parte da rede transeuropeia de transportes, será modernizado e os passageiros beneficiarão de um tempo de viagem mais curto, maior conforto e maior segurança neste eixo.

«A modernização do troço Ovar-Gaia, na linha férrea do Norte, contribuirá para o fortalecimento da competitividade do setor ferroviário aos níveis regional e nacional. Tornará também este meio de transporte mais atrativo, promovendo assim a mobilidade limpa no país. Uma vez operacional, em março de 2022, este projeto contribuirá para melhorar a segurança e o conforto dos passageiros, a bordo e nas estações, e para reduzir o ruído», destaca Corina Crețu, Comissária responsável pela Política Regional.

Desde 2007, a Comissão aprovou 42 grandes projetos de infraestruturas - designados grandes projetos - em Portugal. O último foi um projeto na Madeira, que aumentará a quota de fontes de energia renováveis utilizadas na produção de eletricidade. «Portugal colheu os frutos dos mais de 100 mil milhões de euros dos fundos da Política de Coesão investidos no país desde a sua adesão à União Europeia. Entre 1986 e 2000, o produto interno bruto (PIB) per capita em Portugal aumentou de 60 % para 80 % da média da UE, nomeadamente graças aos investimentos da UE e aos esforços do povo português. Os fundos da Política de Coesão também constituíram uma fonte vital de investimentos públicos durante a crise financeira e económica», acrescenta a Comissária.

Os resultados dos investimentos da Política de coesão realizados na última década no país incluem a criação de cerca de 60 000 postos de trabalho, metade dos quais em PME, o apoio a 2 000 empresas em fase de arranque, a construção de 460 km de novas estradas e a melhoria do abastecimento de água potável a 500 000 pessoas. Até ao final do período de 2014-2020, a Comissão Europeia prevê que os fundos da Política de Coesão em Portugal ajudem 2 milhões de pessoas a ter melhor acesso ao abastecimento de água, apoiem cerca de 2 000 empresas em fase de arranque e criem mais de 35 000 postos de trabalho.

Política de Coesão em Portugal - Abril 2019

Política de Coesão da UE investe 4 mil milhões de euros de fundos da UE em 25 grandes projetos de infraestruturas em 10 Estados-Membros
O pacote de investimentos destina-se à Bulgária, à Chéquia, à Alemanha, à Grécia, à Hungria, à Itália, a Malta, à Polónia, a Portugal e à Roménia. Os projetos abrangem uma vasta gama de domínios: saúde, transportes, investigação, ambiente e energia. Com o cofinanciamento nacional, o investimento total nestes projetos ascende a 8 mil milhões de euros.

Bulgária: energia mais segura e barata
33 milhões de euros de fundos da UE financiarão a construção de um interconector de gás transfronteiras de 182 km, entre Komotini, na Grécia, e Stara Zagora, na Bulgária. Este gasoduto é um projeto europeu de interesse comum, que contribuirá para os objetivos da União da Energia. Os sistemas de gás dos dois países serão conectados pela primeira vez, o que diversificará as fontes de energia na região e reforçará a segurança energética. Graças à maior concorrência no mercado do gás, os consumidores beneficiarão de preços mais baixos.

Chéquia: melhores ligações rodoviárias e ferroviárias na rede transeuropeia de transportes
Um montante de 76 milhões de euros visa financiar a modernização do corredor ferroviário entre Praga e Pilsen. As obras incluem rodovias novas ou renovadas entre Rokycany e Pilsen, reduzindo para metade o tempo de viagem neste troço e melhorando a atratividade de Pilsen enquanto centro económico regional. Serão também investidos quase 75 milhões de euros numa rodovia de Nebory a Bystřice, no âmbito de uma importante ligação entre a autoestrada checa D48 e a autoestrada eslovaca D3.

Alemanha: um polo de investigação moderno em Jena
Em Jena, na Turíngia, as instalações da Universidade Friedrich-Schiller receberão quase 84 milhões de euros em fundos da UE para obras de modernização. O projeto financiará a construção de dois edifícios: o centro de dados da universidade e a faculdade de matemática e informática, para benefício de 18 000 estudantes.

Serviços públicos eficientes na Grécia e energia a preços acessíveis em Creta
Serão investidos quase 135 milhões de euros no sistema de telecomunicações «Syzefxis II», que acabará por unificar toda a rede de administração pública grega. Pela primeira vez, serão também conectados ao sistema 600 000 funcionários públicos e 34 000 instalações, resultando em importantes economias de escala e melhores serviços para a população.
Um total de quase 95 milhões de euros financiará ainda a construção de uma estrutura de interconexão elétrica entre a ilha de Creta e a península do Peloponeso, incluindo dois cabos elétricos submarinos de 135 km. Este projeto permitirá reduzir os custos da eletricidade em Creta, substituindo os dispendiosos geradores alimentados a petróleo por energia elétrica proveniente da Grécia continental.

Hungria: melhoria da conectividade, redução do congestionamento e aumento da segurança dos transportes em torno de Budapeste
A modernização do troço sul da circunvalação de Budapeste será financiada por 105,5 milhões de euros, com a reconstrução de estradas, pontes e novas vias cicláveis. Este projeto reduzirá o tempo de viagem e melhorará a segurança rodoviária dos 90 000 veículos que circulam diariamente na zona. Além disso, reduzirá o congestionamento, desviando o tráfego do centro da cidade.

Itália: melhores transportes ferroviários na Sicília
Mais de 358 milhões de euros de fundos da UE ajudarão a ampliar a linha ferroviária Circumetnea da Catânia, na Sicília, incluindo oito novas estações e novo material circulante. Este projeto contribuirá para reduzir o congestionamento na rede rodoviária e promoverá a mobilidade ecológica na região.

Malta: melhor água potável
Graças a quase 74 milhões de euros, as ilhas de Malta, Gozo e Comino poderão melhorar a qualidade da água potável, reforçar a segurança do abastecimento de água e melhorar a gestão dos recursos hídricos subterrâneos. Este projeto beneficiará toda a população do país. As obras financiadas pela UE incluem um túnel subterrâneo e o alargamento das redes de distribuição de água e de águas residuais.

Polónia: melhores cuidados de saúde e maior conectividade
No domínio dos cuidados de saúde, quase 61 milhões de euros de fundos da UE contribuirão para a aquisição de novos equipamentos para o Hospital Universitário de Cracóvia, em Małopolskie, beneficiando mais de 3,3 milhões de habitantes. Um montante adicional de 56 milhões de euros ajudará a construir um novo complexo hospitalar para o Centro Regional de Saúde Pediátrico, em Poznań, Wielkopolskie, centralizando os serviços de saúde, ampliando as instalações e adquirindo novos equipamentos. O Centro será equipado com um serviço de urgência para crianças e alargará os seus serviços de ortopedia, traumatologia e reabilitação.
No domínio dos transportes marítimos, 155 milhões de euros permitirão ainda reforçar a segurança das operações no porto de Gdańsk, em Pomorskie, melhorando as estruturas quebra-mar. Quase 65 milhões de euros contribuirão para construir ou modernizar os cais e as estruturas de engenharia hidrotécnica no porto de Gdynia, melhorando a segurança do tráfego.
No setor dos transportes ferroviários, 126 milhões de euros ajudarão a construir a Linha Metropolitana de Szczecin, que ligará as principais cidades da Pomerânia Ocidental, incluindo Stargard, Police e Gryfino, e beneficiará 687 000 habitantes. Quase 39 milhões de euros contribuirão para a aquisição de 16 comboios elétricos, que funcionarão na aglomeração de Varsóvia. Quase 58 milhões de euros contribuirão para a modernização de 152 carruagens de passageiros e aquisição de 20 locomotivas elétricas, que circularão nos itinerários operados pela PKP Intercity no país.
Por último, no domínio dos transportes rodoviários, a Política de Coesão financiará a construção de um troço da via rápida S7, que liga Varsóvia a Grójec (129 milhões de euros), um troço da autoestrada A2 entre a variante sul de Varsóvia e Mińsk Mazowiecki (mais de 78 milhões de euros), um troço da via rápida S3 em direção à fronteira checa na Baixa Silésia (105 milhões de euros) e um troço da circunvalação de Olsztyn em Warmińsko-Mazurskie (87 milhões de euros). Estes projetos, todos eles localizados na rede transeuropeia de transportes, reforçarão a segurança rodoviária, reduzirão o tempo de viagem e aumentarão a coesão territorial no país.

Portugal: modernização da linha ferroviária do norte
O troço Ovar-Gaia da Linha do Norte, que faz parte da rede transeuropeia de transportes, será modernizado graças a quase 119 milhões de euros de fundos da UE. Os passageiros beneficiarão de um tempo de viagem mais curto, maior conforto e maior segurança neste eixo.

Roménia: melhores transportes em Bucareste, proteção do ambiente e gestão da água
Um montante de mil milhões de euros ajudará a modernizar a estrada da circunvalação de Bucareste através da expansão de vários troços, duplicando as faixas de circulação em cada sentido. Apoiará igualmente a construção de um troço de 51 km da parte Sul da nova autoestrada Orbital de Bucareste. Ainda na capital romena, 97 milhões de euros de fundos da UE financiarão obras em toda a linha 2 do metropolitano, com novas vias e novo material circulante.
Quase 603 milhões de euros adicionais apoiarão a proteção e reabilitação da zona fortemente turística da costa do Mar Negro, no distrito de Constanța. O projeto inclui obras de consolidação das arribas, reposição de areia nas praias, medidas de preservação da biodiversidade (recifes artificiais e repovoamento de espécies marinhas), e equipamentos de monitorização.
Por último, a UE investirá mais de 135 milhões de euros na melhoria dos sistemas de abastecimento de água potável e de águas residuais na região de Timiș. Mais 15 000 habitantes serão conectados à rede de água potável e quase 380 000 pessoas usufruirão de água potável de melhor qualidade.

Ligações úteis:

Informação detalhada

Data de publicação
2 de abril de 2019
Autor/Autora
Representação em Portugal